Meio&Mensagem
Publicidade

Maximídia

28 DE SETEMBRO A 01 DE OUTUBRO DE 2020 | ONLINE

O parque de diversões (e de negócios) de Luccas Neto

Criador da Luccas Neto Studios, Luccas fala sobre a criação de um ecossistema que abriga vídeos, livros, filmes, brinquedos, licenciados e outros conteúdos para o universo infantil

Bárbara Sacchitiello
1 de outubro de 2020 - 16h44

Luccas Neto: “é de responsabilidade do influenciador ajudar os pais na educação das crianças”

“O mundo dá voltas”. É essa frase que Luccas Neto, um dos principais influenciadores – e, agora, empresários – do segmento infantil do País, explica sobre a sua trajetória. De profissional de marketing a CEO da Luccas Neto Studios, ele conseguiu construir um ecossistema de conteúdo e entretenimento, que hoje abrigam a produção de filmes, produtos licenciados, conteúdo digital, livros e outros serviços da esfera infantil.

Mas antes do sucesso, ele teve de correr atrás. Luccas trabalhava em uma empresa de marketing e estava se sentindo um pouco desprestigiado na carreira. Por conta própria – e como argumento para apresentar aos novos sócios, que havia comprado a empresa – ele decidiu embarcar em uma profunda pesquisa sobre tendências e canais de sucesso no YouTube. Foi aí que detectou que o segmento infantil era uma tendência. “Mostrei aos donos da empresa, na época, e eles disseram que eu estava louco e que aquilo não daria certo. Fui demitido no dia seguinte. E ai, decidi usar toda aquela pesquisa para mim, para iniciar um novo trabalho”, relembra.

Desde quando lançou seu canal no YouTube, o influenciador percebeu que não poderia atrelar seu sucesso apenas à plataforma de vídeos do Google. Diversificar os negócios sempre foi uma lição fundamental para Luccas que, junto aos vídeos para o público infantil, começou a pensar em filmes, animação, música, eventos e outros produtos que ajudassem a compor um ecossistema mais amplo. “É fundamental diversificar os negócios porque não dá para colocar o sustento de uma família nas mãos do YouTube. Hoje, inclusive, o YouTube corresponde a um percentual pequeno do faturamento da empresa”, conta.

Criada em 2018, a Luccas Neto Studios transformou-se em uma empresa de 100 funcionários que produzem, de forma independente, animações, vídeos para o YouTube (são mais de 500 mil visualizações por mês), produtos licenciados, músicas e clipes, shows e eventos ao vivo, filmes (já são oito, inclusive com exibições na Netfix, e com a meta de lançar sempre três títulos novos por ano), além da administração de cinco lojas físicas que comercializam os produtos licenciados da marca Luccas Neto.

Sobre a responsabilidade com as crianças, Luccas Neto frisa que foi essencial construir uma relação de confiança e de respeito com os pais. “As crianças não vão a shows sozinhas, não montam festas sozinhas. Os pais e mães nos acompanham. Para que eles nos acompanhassem, investimos pesado em educação, com a aprovação de um pedagogo e psicólogo infantil para todos os produtos que temos”, conta.

ainda sobre esse assunto, Luccas diz discordar de quem argumenta que o papel do influenciador é apenas entreter e que a educação é uma responsabilidade apenas dos país e da escola. “Discordo totalmente de que a educação não seja um papel do influenciador. Acho que o influenciador tem, sim, que usar seu poder de alcance para ajudar os pais e família nessa tão difícil missão de educar uma criança. Temos responsabilidade, sim”, assume.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • luccas neto

  • crianças

  • influenciadores

  • mercado infantil

  • negócios

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio

Realização