Meio&Mensagem
Publicidade

Maximídia

28 DE SETEMBRO A 01 DE OUTUBRO DE 2020 | ONLINE

Camila Coutinho: como dar propósito e inovar na beleza

Blogueira e CEO do Garotas Estúpidas aborda o lançamento e a estratégia de comunicação da marca GE Beauty, de cuidados com o cabelo

Taís Farias
1 de outubro de 2020 - 14h13

Há 14 anos, Camila Coutinho criou seu primeiro canal de produção de conteúdo na internet, movimento que rendeu à designer o título de primeira blogueira de moda do Brasil. De lá para cá, a audiência e os negócios da pernambucana cresceram. Há cinco anos, dividiu suas marcas entre o perfil próprio e a plataforma de conteúdo Garotas Estúpidas e, no mês passado, lançou a marca de hair care GE Beauty. No quarto e último dia da 34º edição do Maximídia, a executiva fala sobre os processos de inovação e desenvolvimento da startup.

 

Camila Coutinho:“É uma marca que está sendo criada para ser muito maior do que eu e o Garotas Estúpidas” (Crédito: Eduardo Lopes)

“Durante esses 14 anos, vi muitas transformações acontecerem no mercado e acompanhei todas”, diz Camila. O insight para o lançamento da linha de cuidados com o cabelo veio de uma experiência inusitada. A blogueira teve o nome Garotas Estúpidas plagiado por uma empresa de beleza e notou que o bom desempenho da “xará” era, por si só, um estudo de mercado da aceitação de sua marca.

A partir daí, a pernambucana dedicou dois anos à pesquisa e desenvolvimento da terceira vertical de sua companhia. “O GE Beauty nasceu dessa fusão e veio transformar em produto o que falamos nessas marcas”, explica. Em um contexto onde as críticas a um padrão estético e de performance estão cada vez mais em pauta, a linha de hair care se propõe a promover momentos de autocuidado  e relaxamento entre as mulheres. “Sempre quisemos ser uma marca que não criasse mais problemas”, ilustra Camila. A marca também nasce com uma preocupação com o meio ambiente. Os produtos são cruelty free, livres de ingredientes controversos e têm embalagens recicláveis. “Para as marcas que nascem agora, pensar em sustentabilidade é padrão”. Com perfil de startup, a GE Beauty tem apostado no contato direto com as consumidoras para desenvolver seu produto e comunicação.

Autocuidado na pandemia
Com produtos que ficam entre categorias profissionais de salão e linhas mais populares, a marca foi lançada durante a pandemia. Camila diz que chegou a segurar o desenvolvimento por uma semana, mas percebeu que o contexto ia impulsionar o segmento e o tema do autocuidado. “Foi um período de descoberta muito importante para as brasileiras”.

Produtos GE Beauty (Crédito: Divulgação)

A GE Beauty foi lançada em  ação de live shopping com a Americanas. Após a ativação, as vendas foram concentradas no site próprio da marca. A influenciadora explica a estratégia: “Como é um produto que tem muito educacional a ser desenvolvido, eu preferi centralizar primeiro”. Mas, de acordo com Camila, no segundo semestre do ano que vem, os produtos já deverão ser vendidos em outros canais.

Apesar de contar com a audiência de 2,6 milhões de usuários em seu perfil pessoal, a CEO destaca que não pretende ser a imagem da marca. “Não fazia nenhum sentido que eu, Camila, que tenho só um rosto e um cabelo, fosse o símbolo de uma marca que nasceu para ser plural”, afirmoa. E reforça a importância da conexão com a audiência: “A comunidade e as pessoas que te consomem também são formadores de opinião”, diz. “A GE Beauty é uma marca que está sendo criada para ser muito maior que eu e o Garotas Estúpidas”.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • camila coutinho

  • americanas

  • garotas estúpidas

  • ge beauty

  • autocuidado

  • beleza

  • cabelo

  • entrevista camila coutinho

  • haircare

  • lançamento ge beauty

  • Maximídia 2020

  • Startups

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio

Realização