Meio&Mensagem
Publicidade

Maximídia

05 A 07 DE OUTUBRO - HOTEL UNIQUE - SÃO PAULO/SP

P&G e DPZ&T consolidam ações de diversidade

Enrique Hernandez, da P&G Brasil, e Patrícia Capuchinho, da DPZ&T, abordam ações concretas em relação à diversidade e inclusão nas agências e anunciantes

Amanda Schnaider
30 de setembro de 2020 - 15h55

Patrícia Capuchinho e Enrique Hernandez falam sobre ações concretas de diversidade na  DPZ&T e P&G (Crédito: Eduardo Lopes)

Muito se tem falado sobre diversidade dentro das empresas, mas, até que ponto isso, de fato, acontece? O que os anunciantes e agências têm feito nesse sentido? Enrique Hernandez, diretor de analytics e insights da categoria de cuidados com as roupas na P&G Brasil, e Patrícia Capuchinho, diretora de comunicação, engajamento e influência da DPZ&T, debatem o assunto na Trilha Diversidade – Quando mais é mais: equidade e inclusão, na 34ª edição do Maximídia.

Hernandez diz que a empresa criou seu pilar de diversidade chamado Gable (Gay, Aliados, Bissexual, Lésbicas e Transgêneros) em 1996, porém, só chegou ao Brasil em 2010. “O Gable está avançando com a sociedade. No começo, muitos diretores e pessoas da empresa eram conservadores e sair com uma comunicação naquele momento era impossível”, afirma. O executivo avalia que ainda há muitos desafios a serem ultrapassados pela companhia: “Estamos trabalhando para trazer uma ideia de diversidade e inclusão nas nossas marcas”.

Já a DPZ&T conta com um comitê de diversidade há cerca de três anos, afirma Patrícia. Uma das primeiras ações da agência foi voltada para a mulher na publicidade. “Temos buscado aumentar a participação feminina em todos os cargos de liderança. No comitê executivo temos 36% de mulheres e em nível de gerência e diretoria, 37%”, aponta.

Para tirar as ideias do papel e ir para a ação, os times que trabalham nesse comitês e pilares de diversidade são muito importantes. “São os funcionários que movimentam o comitê. Temos conseguido, aos poucos, criar ações afirmativas que estão trazendo mudanças internas que se refletem no trabalho que entregarmos para os clientes”, explica Patrícia.

Hernandez ressalta que o A da sigla Gable se refere aos aliados, ou seja, pessoas que ajudam a comunidade LGBT. “O papel do aliado é estar presente para saber quais são os problemas da comunidade e cuidar disso. Eles são muito importantes porque ajudam a trazer essa conversa não só para a comunidade, mas para pessoas que ainda não entendem bem o assunto”. O executivo acredita que ninguém pode falar dos problemas da comunidade sem ser uma pessoa da comunidade.

Agências a anunciantes em estágios diferentes
As agências e anunciantes estão em momentos diferentes quando se trata de diversidade e inclusão, segundo Patrícia, da DPZ&T. “Olhando para as agências, temos algumas mais avançadas do que outras, mas, de modo geral, estão menos avançadas do que as marcas”. Como exemplo, cita a Natura, companhia que já nasceu com a questão da diversidade incluída em seus valores.

A campanha de Dia dos Pais que a DPZ&T fez para a marca gerou um burburinho nas redes sociais. Na comunicação, Thammy Miranda, um homens trans, foi escolhido como modelo de pai presente pela marca. “Depois de um tempo de análise, a gente já sabia que iríamos levar algumas pedradas, mas o que veio foi muito maior do que a havíamos previsto. No geral, a história foi muito mais positiva do que negativa”, diz, lembrando que vários famosos apoiaram a marca, como Bruno Gagliasso, Cléu Pires e Felipe Neto. Ela afirma que uma marca que tem a verdade no dia a dia é muito importante para não ter o jogo virado porque os clientes sabem quando é oportunismo e não aceitam comprar ideias oportunistas.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • DPZ&T

  • p&g brasil

  • comitê de diversidade

  • diversidade

  • gable

  • inclusão

  • lgbtqia+

  • Mulheres

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio

Realização