Meio&Mensagem
Publicidade

Maximídia

05 A 07 DE OUTUBRO - HOTEL UNIQUE - SÃO PAULO/SP

Mynd: #publi não precisa ser interferência

Felipe Muller, da Mynd, mostra qual é a visão dos criadores de conteúdo sobre uma publicidade perfeita

Amanda Schnaider
29 de setembro de 2020 - 17h28

Felipe Muller, head de estratégia, insights e conteúdo da Mynd (crédito: Eduardo Lopes)

O título deste texto foi o tema da apresentação da Mynd, um dos patrocinadores da 34ª edição do Maximídia. Além de trazer insights sobre como as marcas devem criar ações publicitárias com criadores de conteúdo de forma mais natural e espontânea, Felipe Muller, head de estratégia, insights e conteúdo da companhia, mostra a visão desses criadores sobre o que é uma publi perfeita.

Muller diz que, com a quantidade de informação que recebemos com as redes sociais, atenção virou a nova moeda.  “As pessoas estão dispostas a trocar a atenção delas, contanto que esse conteúdo entregue algo que considerem relevantes”. Para conseguir lidar com essa imensidão de conteúdo, as pessoas acabam criando editorias e os feeds viram grandes curadorias de conteúdo, o que faz com que as marcas precisem ser relevantes para cada um dos clientes. “Dinheiro compra alcance, mas não compra relevância. Se preciso conquistar atenção dessa audiência, desses consumidores, dentro de um espaço que eles não necessariamente me permitam estar, eu preciso ser relevante”, reforça.

Pensando em ajudar as marcas a serem relevantes neste contexto de internet e redes sociais, em janeiro deste ano a Mynd criou o Banca Digital, que reúne grandes perfis de entretenimento do Instagram e oferece o espaço para marcas participarem das conversas mais virais da rede. “Esses perfis nos ajudam muito a levar para as narrativas das marcas os códigos que são supervalorizados nas redes”, comenta Muller.

Processo criativo
O head observa que os influencers têm tido um crescimento exponencial e, para entender o que acontece em suas redes e como fazem para construir elos com as suas audiências, fez algumas perguntas sobre processo criativo e parceria com marcas para a Pequena Lo, Yuri Marçal e Camilla de Lucas. “Estou sempre pesquisando, estudando e trabalhando a criatividade. Anoto algumas ideias, lembro de situações que já vivi e sempre pesquiso”, revela Pequena Lo sobre seu processo criativo. Camilla de Lucas também costuma anotar suas ideias. “Meu processo criativo é bem doido porque não tenho uma programação em relação a isso. De repente, estou em lugar e surge uma ideia. O que faço é anotar a ideia no meu celular e depois vou desenvolver”, diz. Yuri lembra que, antes da pandemia, tinha um processo criativo diferente do que está tendo na pandemia. “Meu processo criativo antes vinha muito da convivência com a família e amigos. Agora, vem mais de observação, assistindo documentários, lendo livros”, observa.

A publi perfeita
Muller questiona qual seria a publi perfeita. “Um publi perfeito pra mim é quando você consegue entregar o que o cliente quer, mas sem perder a essência do que você já faz”, afirma Pequena Lo. Para Yuri, uma publi perfeita é aquela que não é percebida. Camilla acredita que a publi ideal é quando os fãs gostam daquele conteúdo.

Os criadores de conteúdo são “gigantes criadores de contexto”, logo, durante a pandemia, foram essenciais para mostrar a importância de um produto para o contexto. “O sucesso desses influenciadores está no poder de identificação”, afirma Muller.

O head da Mynd reforça que a publicidade não precisa ser interferência quando cumpre com os códigos da rede e do creator; quando se adapta organicamente ao conteúdo desse creator; e quando contribui para a experiência de consumo da audiência. “Quando a marca dá liberdade para o creator trabalhar esse conteúdo como entretenimento, ele consegue chegar na audiência”, assegura.

*Painel de patrocinador: Mynd

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Felipe Muller

  • mynd

  • audiência

  • cocriação

  • criadores de conteúdo

  • marcas

  • Publicidade

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio

Realização