Meio&Mensagem
Publicidade

Maximídia

05 A 07 DE OUTUBRO - HOTEL UNIQUE - SÃO PAULO/SP

Ale Gama: “O futuro não comporta mais uma visão de agência”

Publicitário defende que não é possível criar ideias inovadoras com um conceito de negócio estruturado em um modelo do passado

Bárbara Sacchitiello
28 de setembro de 2020 - 14h45

Alexandre Gama defende a incorporação da tecnologia na produção criativa (Crédito: Eduardo Lopes)

Um dos principais nomes da criatividade brasileira das últimas décadas, Alexandre Gama não tem uma resposta definitiva sobre como será a indústria de comunicação do futuro. Mas tem certeza de que ela não comportará uma agência de publicidade, dos moldes das que o mercado possui atualmente.

Dedicado a Inovnation, sua mais nova empreitada no segmento de comunicação — que começou a construir quando deixou os negócios de sua agência, a Neogama, que acabou incorporada por outras operações do Publicis Groupe — o publicitário contou no palco do Maximidia nesta segunda-feira, 28, como se dedicou à tarefa de desaprender seus conceitos e ideias de publicidade e criatividade para tentar criar um novo estilo de trabalho pautado pela inovação e condizente com o que acredita que as empresas e mercado esperam do momento atual.

“Essa caminhada tem sido libertadora para mim. Seria dolorosa se eu tivesse que preservar alguma coisa, mas decidi me desapegar do passado para aprender coisas novas. Eu também represento algo que já passou, pois me fiz dentro da indústria de propaganda. Mas acredito que uma mente criativa nunca fica velha. Ela pode se tornar obsoleta, mas essa obsolescência pode ser totalmente dominada se conseguirmos nos atualizar e aplicar nossas habilidades criativas em novo contexto”, disse o profissional, que foi entrevistado na trilha Criatividade do evento.

A respeito de sua nova empresa, Gama explicou que a Inovnation estrutura-se em um modelo de atuação em diversas frentes, onde as especialidades de serviços e atendimentos podem ser acopladas de acordo com a necessidade de cada trabalho. O criativo e empresário contou que possui um grupo de mais de 250 nomes de criativos e profissionais, de várias partes do mundo, que podem ser plugados aos trabalhos realizados. “Na pandemia, tínhamos um trabalho e comunicação para a Ypê, com a proposta de mostrar que a companhia estava produzindo álcool em gel. Tive a ideia de contar com um talento criativo da Espanha pois, naquela época, o país estava cerca de um mês a frente do Brasil em termos dos desdobramentos da Covid-19 e ele traria uma visão que não teríamos aqui”, especificou.

Defensor de uma aplicação mais prática da tecnologia dentro dos processos criativos, Gama explicou que vê a atuação das agências de publicidade – e até mesmo a nomenclatura agência – como algo ultrapassado. “Não acho que o termo agência represente mais o que é feito hoje. Agência é alguém que agência alguma coisa e essa função á não é prioritária do mercado de comunicação porque, tudo o que discutimos hoje, tudo o que a internet nos propiciou é, justamente, a desintermediação das relações. Existe uma contradição básica. O futuro não comporta mais uma visão de agência”, declarou Gama.

Uma possível saída para o mercado seria uma reinvenção completa do modelo de negócio. Ou, como o empresário destacou, a invenção de um novo modelo. “Em todas as discussões do mercado que vejo não consigo ver nenhuma agência de publicidade preparada para essa década. O que dirá para o futuro. Existem novas empresas, inovadoras, que devem ser incluídas nessa discussão. Por mais que as agências de publicidade já existentes estejam olhando para o futuro, elas o fazem dentro de sua lógica de passado”, disse.

Gama também destacou que a independência e o empreendedorismo são dois fatores importantes para o novo cenário do mercado publicitário e destacou que o marketing das grandes empresas já está ciente da nova realidade da comunicação e que irão ajudar a puxar essa inovação. “O marketing será um deflagrador da nova direção da área de comunicação”, descreveu.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Alexandre Gama

  • Inovnation

  • NeogamaBBH

  • Agências

  • criatividade

  • inovação

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio Master

Realização